TUDO O QUE VOCÊ PRECISA PARA  INCENTIVAR, MOTIVAR E AUMENTAR OS RESULTADOS DA SUA EQUIPE!

“Motivar e  incentivar funcionários requer uma mudança de mentalidade por parte da direção da empresa”.

  O ambiente de trabalho funciona como impulsionador ou destruidor da auto-estima das pessoas.

Motivar, antes de tudo, é envolver; é fazer a equipe comprometer-se com os resultados, obtendo resultados de alta performance.

 Cada vez mais no mundo competitivo dos negócios exige constante motivação da força de trabalho. Por isso, aprender a motivar pessoas tornou-se uma habilidade essencial para os gerentes.

 

A ANALISE DA MOTIVAÇÃO

A arte de motivar começa com a descoberta de como influenciar o comportamento de cada uma delas.

  1. Se você não sabe o que motiva uma pessoa: Pergunte!

  2. Mas antes avalie o seu próprio nível de motivação.

 

Vantagens:

Para o funcionário, a motivação é fator gerador de satisfação. Para o empregador, representa desempenho de qualidade.

Estimule sua equipe incitando-a a trabalhar em iniciativas próprias e encorajando-a a assumir as responsabilidades pelas tarefas como um todo.

Se tiver colaboradores desmotivados, procure descobrir o que os estimula e invista em medidas que possam ajudar.

Pessoas motivadas são essenciais para trazer à empresa novas idéias, que valem ouro no mundo competitivo dos negócios.

 

AVALIE SUA MOTIVAÇÃO

A equipe não se comprometerá com um gerente que não se mostre comprometido. Por isso esteja motivado. Pergunte-se se você está de fato envolvido com os próprios objetivos e os de sua equipe.

A energia que se coloca no trabalho indica o nível de motivação. Caso hesite ao iniciar tarefas importantes, mostre-se incapaz de tomar decisões ou prefira questões políticas a conquistas, ATENÇÃO: você está desmotivado.

 

Lembre-se:

  1. As pessoas não darão o máximo se o gerente não se comprometer.

  2. A equipe deve ser tratada como aliados e parceiros.

  3. É importante saber com clareza as ordens a ser transmitida aos colaboradores.

 

Conheça os cinco tipos de necessidades segundo Maslow:

  1. REALIZAÇÃO: Aproveitamento do potencial individual, conquistas, sucesso.

  2. ESTIMA: Reconhecimento e aprovação por parte de outras pessoas.

  3. NECESSIDADES SOCIAIS: Contato com outras pessoas.

  4. SEGURANÇA: Sensação de segurança; ausência de medo.

  5. NECESSIDADES PSICOLÓGICAS: Contato humano; proteção; alimento; sexo, necessidades “instintivas” do ser humano.

A hierarquia de Maslow é especialmente importante no ambiente de trabalho porque ressalta que as pessoas não precisam apenas de dinheiro e recompensa, mas também de respeito e reconhecimento dos outros.

Ao distribuir tarefas, criar condições de trabalho e montar estruturas organizacionais, considere as necessidades hierarquizadas por Maslow a fim de gerar maior reconhecimento psicológico e financeiro.

 

Lembre-se:

  1. Satisfazer só as necessidades básicas é algo que dura pouco.

  2. Um equívoco no atendimento dos fatores básicos pode causar problemas em longo prazo.

  3. Quanto mais opções de fatores de motivação houver; maior será a motivação.

  4. A insegurança em relação ao trabalho desmotiva todos.

  5. Reconhecer um bom trabalho equivale a recompensá-lo.

  6. Cada pessoa tem motivações próprias.

  7. Procure dar respostas positivas às criticas elas constituem sinais de motivação da equipe.

 

Pessoas em diferentes momentos profissionais são motivadas por elementos distintos. Os exemplos mostram como os fatores de motivação podem variar de uma pessoa para outra.

Necessidades do Jovem Profissional:

  • Bom nível salarial.

  • Mais tempo livre para dedicar à vida pessoal.

  • Interesse alto e satisfação no trabalho.

  • Necessidades do Profissional Experiente

  • Status na equipe.

  • Responsabilidade pelas tarefas.

  • Segurança do cargo.

Estude o modo de lidar com cada um, mas seja o mais natural possível.

 

EXPRESSÃO DA MOTIVAÇÃO

Pergunte a sua equipe se alguma mudança poderia ajudar a motivá-los.

  • As pessoas fazem sugestões e dão idéias de maneira espontânea.

  • Sempre reagem de modo positivo quando recebem novas incumbências.

  • Trabalham para conquistar avanços e não apenas para “livrar-se da tarefa”.

  • Parecem felizes no ambiente de trabalho.

  • São francas ao responder a perguntas.

Saiba discernir problemas profissionais de questões pessoais.

 

REDUZA A DESMOTIVAÇÃO

A desmotivação pode estar ligada a condições inadequadas ou ao excesso de trabalho. Alguns sinais muito claros incluem o elevado índice de faltas e a alta rotatividade na equipe. É preciso identificar o foco da desmotivação para eliminar os fatores que a provocam.

Vale lembrar que um comportamento pouco entusiasmado e o baixo desempenho nem sempre denotam desmotivação profissional: se os sinais persistem mesmo quando a situação muda, o problema pode ser pessoal.

 

Lembre-se:

  1. A falta de motivação pode decorrer de diversas causas – não se precipite em tirar conclusões.

  2. Tente variar as tarefas para evitar a desmotivação.

  3. Uma pesquisa sobre desmotivação sugere promessas de reformas, e estas devem ser cumpridas.

  4. As entrevistas feitas com profissionais que estão saindo da empresa podem dar pistas sobre o que está certo ou errado na política motivacional (Entrevista de Desligamento).

 

COMO TRATAR A EQUIPE

Ao considerar o melhor modo de lidar com sua equipe, lembre-se do ditado: ”Faça aos outros o que gostaria que fizessem com você”.

Demonstre confiança e mostre-se digno desse sentimento. De sua parte, isso envolve:

  • Nunca fazer promessas que não pode ou sabe que não irá cumprir.

  • Não pedir aos outros que façam algo que você não faria.

 

TOLERÂNCIA A ERROS:

A tolerância a erros dos funcionários é fator fundamental para o crescimento tanto dos funcionários quanto da empresa. Assim como a crise o erro provoca um extremo desconforto no ser humano.

Pergunte-se:

  • O que deu errado, quando e onde?

  • Quais foram às causas do erro?

  • Quando surgiram os primeiros sinais de fracasso?

  • Por que os sinais de alerta não foram observados?

  • O que poderia ter evitado esse problema?

 

Tolerância a erros é uma coisa, aceitar falhas graves é outra. Seja firme e justo ao apontar erros cometidos. Tente usá-los como uma lição para o futuro.

 

COMO OBTER COOPERAÇÃO

Descubra o que ocasiona queixas constantes e tente resolver a questão.

  • Verifique se suas instruções foram compreendidas.

  • Informe a equipe sobre o destino das idéias dadas.

  • Tenha boas razões e explicações ao recusar um pedido.

  • Não assuma nada se não dispuser dos meios para honrar o compromisso.

  • Considere as sugestões de todos na equipe.

  • Estimule as boas características de cada colaborador.

 

APRENDA A CRIAR UM AMBIENTE COOPERATIVO

Reconhecimento Público: Se você está com superiores ou clientes e percebe alguém da sua equipe, apresente-o aos demais. Se possível, fale sobre os sucessos dessa pessoa – gestos assim fazem o colaborador se sentir valorizado.

Elogios Por Escrito: Após um agradecimento verbal, envie elogios por escrito. Esse ato reforça a satisfação, além de aumentar a motivação e os níveis de cooperação. Prefira notas escritas de próprio punho.

Reuniões de Incentivo: Promova reuniões para levantar o moral da equipe, sobretudo se o trabalho é estressante e tem prazo rígido. Tais reuniões servem para mostrar seu apoio ao grupo.

 

COMO ENCORAJAR INICIATIVAS

  • Permita que os colaboradores manifestem as próprias iniciativas.

  • Agradeça as sugestões enviadas de imediato – e tenha tato ao recusar uma delas.

  • Estimule sua equipe fixando metas ambiciosas, mas viáveis.

  • Informe a equipe sobre a fixação das metas.

  • Fixe objetos que impulsionem a equipe a atuar melhor.

  • No caso de uma equipe nova, faça com que ela se sinta bem recebida.

 

COMO MOTIVAR EQUIPES

  • A ambição leva a conquistas. Quem a tem merece ser estimulado.

  • Enfrente os colaboradores problemáticos assim que notar sua presença.

 

Lembre-se:

  1. Em equipe as pessoas têm idéias melhores, pois são influenciadas pelo que os outros dizem.

  2. Peça aos colaboradores que ajudem a criar métodos. Isso faz com que se sintam valorizados e eleva a motivação da equipe.

  3. As criticas da equipe devem ser consideradas. Não classifique seus autores como “agitadores”.

 

COMO EVITAR A DESMOTIVAÇÃO

  • Caso detecte a desmotivação, tente mudar o sistema de gerenciamento.

  • Permita que a equipe fale sobre o que a desmotiva e saiba escutá-la.

  • Noticias ruins se alastram com rapidez. Seja o primeiro a dá-las.

  • Seja simpático, embora muitos problemas não derivem de você.

  • Faça críticas construtivas, pois seu desejo é que a pessoa tenha êxito.

 

COMO LIDAR COM PESSOAS DESMOTIVADAS

Mesmo que você concentre esforços em evitar a desmotivação, nem sempre terá êxito. O modo de lidar com pessoas apáticas varia. Conflitos entre membros da equipe exigem abordagem diferente do que quando a desmotivação deriva do estresse.

 Identifique a causa da desmotivação antes de tomar qualquer atitude. Analise todas as variáveis antes de perder um bom colaborador.

 

DICAS PARA MOTIVAR SUA EQUIPE

Não há duas pessoas que tenham a mesma personalidade e as mesmas motivações. Isso vale até para gêmeos. Ao liderar uma equipe, você está na verdade liderando indivíduos.

Existe verdadeiramente algo que podemos fazer para motivar um outro ser humano, ou só podemos fazer com que ele se automotive?

A verdade é que a motivação não é nada mais do que um desejo, uma vontade, uma força interna que nos dá um motivo para a ação. Ou seja, toda motivação parte do pressuposto de que há um desequilíbrio, interno (psicológico) ou externo (físico).

As ações tomadas buscam atingir o equilíbrio almejado. Como esse “ponto de equilíbrio” é totalmente pessoal e subjetivo, é difícil estabelecer uma teoria geral sobre motivação.

Afinal, todo o ser humano é um ser ”único”, com necessidades diferentes. Felizmente, temos todos, algumas características comuns, principalmente no ambiente de trabalho.

 

Algumas ações que um gerente pode tomar para aumentar o nível de satisfação da sua equipe, motivando-os a trabalhar e produzir da melhor maneira:

 

  1. Recompensas: Dinheiro, elogio, viagens, brindes, presentes, flores, férias, folgas, etc. Detalhe: as pessoas que precisam de motivação geralmente sabem exatamente o que precisam para se motivar. Pergunte e ouça com atenção pois o que você acha um prêmio formidável, pode ser na verdade um castigo para outra pessoa.

 

  1. Grau de responsabilidade: Com o passar do tempo, a novidade inicial de trabalhar em uma certa função passa a se tornar monótona. As dificuldades do cargo, que antes eram um desafio, agora passam a ser uma repetição de tarefas chatas e sem graça. Uma maneira de acabar com isso é atribuindo novas responsabilidades à pessoa, basta dar-lhe tarefas novas e estimulantes.

 

  1. Treinamento: A empregabilidade é um termo em moda. Significa ter um arsenal pessoal de conhecimentos e experiências que permitam a um profissional conseguir emprego rapidamente, caso ele seja demitido. Um funcionário que participa de cursos sente-se valorizado tanto como profissional como ser humano. Além de estar desenvolvendo novas aptidões, o funcionário vai interagir socialmente com outros profissionais.

 

  1. Autonomia: Da mesma maneira que dar novas responsabilidades pode ser altamente motivador, dar um certo grau de independência e autonomia pode ajudar a deslanchar o lado criativo da maioria das pessoas. O papel do líder é mostrar para onde se vai: deixe o funcionário escolher como chegar lá.

 

  1. Não tratar todo mundo igual: Se todos somos diferentes, porque algumas empresas acham que todo mundo se motiva com as mesmas coisas? Jovem, velho, casado, solteiro, homem, mulher…

 

  1. Elogiar de modo apropriado: Existem pessoas que se sentem embaraçadas ao serem elogiadas em público. Outras acham uma carta ou cartão uma coisa fria e impessoal. Neste caso, são os funcionários que mandam literalmente. O líder deve usar o seu feeling e bom senso para decidir que tipo de elogio é mais adequado, dependendo do perfil de cada funcionário. Afinal, o objetivo é motivar e não constranger.

 

  1. Lazer: Tempo livre é, cada vez mais, uma das comodidades mais valorizadas da nossa época. Empresas que não só dão tempo livre a seus funcionários, mas que também estimulam o uso correto desse bem valioso são amplamente recompensadas. Funcionários que voltam ao trabalho com a cabeça limpa e as “pilhas” recarregadas são muito mais produtivos do que muitos viciados em trabalho.

 

  1. Interação social: Com funcionários, muitas vezes é uma boa idéia promover um “recreio” diário, de 10 a 15 minutos, para que as pessoas possam se levantar, conversar um pouco, enfim, comportarem-se como seres humanos, e não como máquinas.

 

  1. Diversão: O ambiente na empresa é geralmente um reflexo da figura do líder. Pessoas criativas geralmente precisam de um certo grau de liberdade. Ambientes opressores acabam influenciando nas pessoas uma sensação de impotência e inconformismo. Como resultado a empresa acaba perdendo as pessoas mais criativas, que vão embora por se sentirem “sufocadas”. Cria-se um círculo vicioso difícil de quebrar.

 

  1. Benefícios extras: Plano de saúde, seguro, vale-refeição, participação de cursos, ajuda complementar para estudantes, enfim, existe uma gama infinita de coisas que podem ser oferecidas aos funcionários.

 

Algumas destas dicas podem estar totalmente fora da sua realidade, mas com certeza muitas delas você pode implantar criando um clima de satisfação e estabilidade na sua empresa.

Deixe as pessoas participarem com idéias e sugestões sobre como motivá-las.

É preciso conhecer a equipe como um todo. A postura do líder não pode mais ser passiva, só de cobrança; deve, também, opinar e dar subsídios para um ambiente de motivação.

 

 Só quando você entender e tratar cada integrante da equipe como um ser único, então saberá como Motivar e Energizar sua Equipe de verdade.

Póliconsultoria WhatsApp Chat
Enviando via WhatsApp